Temer reajusta salário mínimo para R$ 954 em 2018, menor que previsto e inflação

Temer reajusta salário mínimo para R$ 954 em 2018, menor que previsto e inflação

ALCEU LIMA
Da Redação do VERBO ONLINE

O salário mínimo em 2018 será de R$ 954, conforme decreto assinado nesta sexta-feira (29) pelo presidente Michel Temer (PMDB). O novo valor, que valerá a partir de segunda-feira, 1º de janeiro, é R$ 11 menor do que o previsto inicialmente no orçamento para 2018 (R$ 965). O reajuste de 1,81%, porém, ficou abaixo da inflação. Pela projeção do próprio governo, a inflação de 2017 medida pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) deve ser de 1,88%.

Salário mínimo

Novo valor do mínimo, que passa a valer no dia 1º, é R$ 11 menor que o previsto antes no orçamento (R$ 965)

De acordo com o Ministério do Planejamento, a diferença decorre de reajuste do salário mínimo acima da inflação no passado. A compensação, que ainda não tinha sido feita sob a vigência da regra da correção, ficou para 2018 – a regra de correção do mínimo, em vigor até 2019, estabelece que o piso seja reajustado de acordo com o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto, soma das riquezas produzidas no país) de dois anos atrás mais a inflação do ano anterior.

Como o mínimo é referência para aposentadorias e benefícios sociais, ao reajustar para R$ 954 em vez de R$ 965, o governo prevê economizar R$ 3,4 bilhões. A diferença irá gerar redução de despesas previstas para 2018 de 2,4 bilhões no pagamento de aposentadorias do Regime Geral de Previdência Social, de R$ 426 milhões nas aposentadorias sociais como o benefício de prestação continuada (BPC) e de R$ 577 milhões no abono salarial e seguro-desemprego.

> Compartilhe pela fanpage do VERBO ONLINE