NÃO MAIS Há cerca de um mês, em 21 de fevereiro, estava no centro de Juquitiba, para fazer…

NÃO MAIS Há cerca de um mês, em 21 de fevereiro, estava no centro de Juquitiba, para fazer…

…serviços bancários, à vontade, de camiseta e ao telefone na calçada, o ex-prefeito de São Lourenço da Serra (município vizinho) Lener Ribeiro, policial militar reformado (aposentado), vegetariano e naturalista. Indagado pelo VERBO sobre os próximos passos na vida pública, ele foi enfático: “Não, nunca mais faço política partidária!”

Capitão Lener, como conhecido, depois de ter governado São Lourenço de 2001 a 2004 pelo PSDB, estava pela segunda vez, já pelo DEM, à frente da prefeitura, quando, com menos de dois anos de mandato – em ato que causou espanto no município e região –, renunciou ao cargo, em 24 de novembro de 2010, após uma série de desavenças e embates com a Câmara dos Vereadores, com recíprocas denúncias de corrupção ou gastos irregulares de dinheiro público.

“O meu objetivo passou a ser a formulação de política pública”, disse ele, que na carta de renúncia afirmara abandonar “definitivamente a militância político-partidária para a qual demonstro não ter a menor vocação”. Ele foi nomeado ouvidor da prefeitura de Taboão da Serra um ano depois, em dezembro de 2011, e permaneceu no cargo até o fim do governo Evilásio Farias (PSB). Capitão Lener faz hoje, dia 23 de março, 56 anos.

Capitão Lener, ex-prefeito de São Lourenço da Serra que renunciou ao cargo em 2010, no centro de Juquitiba